3 livros sobre… o Holocausto*

1) “Eichmann em Jerusalem: um relato sobre a banalidade do mal”, Hannah Arendt (Companhia das Letras)

eichmann-jerusalem

Este é o livro jornalístico da filosofa judia Hannah Arendt, que ela escreveu para a revista New Yorker. Nele, Arendt acompanha o julgamento de Adolf Eichmann, um importante militar nazista, responsável por organizar a deportação de judeus de toda a Europa para os campos de concentração alemães. À medida que o processo se desenvolve, ela observa que, longe de ser a personificação do mal, Eichmann não passa de um burocrata eficiente, meio burro até. E aí está o horror do nazismo: ele não aconteceu em um mundo torpe, no qual todos os indivíduos eram malignos por natureza, mas, sim, em uma sociedade moderna e funcional, cheia de pessoas comuns, como eu ou você.

2) “Maus”, Art Spiegelman (Companhia das Letras)

maus

Maus é a história do pai de Art Spiegelman, sobrevivente de Auschwitz. Judeus poloneses, Vladek e sua mulher Anja fizeram de tudo para não serem despachados para o campo de concentração: se mudaram para a Tchecoslováquia, moraram em bunkers, enviaram um filho para ser criado por uma prima (que depois seria morto), foram parar em guetos, fizeram trabalhos forçados. Mas acabaram separados – e quase foram executados. Ambos sobreviveram, mas os traumas foram indeléveis: Vladek ficou obsessivo em colecionar e economizar tudo que podia (afinal, nunca se sabe quando o horror pode se instalar novamente) e Anja se matou quando Art tinha 20 anos. Foi para espantar seus fantasmas pessoas que Spiegelman criou essa HQ, um relato assombroso.

3) “Tudo se ilumina”, Jonathan Safran Foer (Rocco)

tudo-se-ilumina

Este é o primeiro livro de Jonathan Safran Foer, escritor que virou modinha nos anos 2000. Nele, o próprio Foer é o personagem principal, um americano que vai para a Ucrânia na esperança de encontrar a mulher que salvou seu avô dos nazistas durante a ocupação alemã. Metade do livro retrata a busca de Foer, com a ajuda de um guia local que mal fala inglês, num pastelão desajeitado. A outra metade recria os fatos que teriam acontecido em Trachimbrod, a cidade do avô, ainda durante a Segunda Guerra. E aí você entende o motivo daquele pedaço pastelão, leve e engraçado – é para conseguir levar a outra parte, um relato de partir o coração sobre o terror do Holocausto longe da Alemanha.

*Tem tanto, mas tanto, livro sobre o assunto que essa é apenas uma das listas possíveis. Quem sabe não fazemos outra dia desses?

tres livros sobre

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

One thought on “3 livros sobre… o Holocausto*

  1. Pingback: Punk Brega » “3 livros sobre…” reúne listas, resenhas e curiosidades bacanas sobre literatura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.